sábado, janeiro 21, 2006

Gracielle por Gracielle.

Eu: menina do mato recém-chegada do centro da cidade pra morar na "roça". Convencida pelo meu pai de que a escola em que conheceria Belinha era muito boa, do patamar dos Colégios Militares. Ainda ressentida por deixar a escola que tanto gostava, fui cursar meu segundo semestre da 3ª série, que não foi dos melhores. Não lembro muita coisa desse ano, mas creio que não nos falávamos muito. Até porque ela tinha a turma dela e eu tinha acabado de chegar.

Começamos a trocar idéias lá pela 5ª série. Fizemos vários trabalhos juntas, que quase sempre terminavam ou em guerra de bolas d'água, ou em pequinique embaixo da mangueira da vizinha, seguido de alguns enterros de formiga. Até que ela saiu da escola e criou a turma dela, e eu criei a minha. Não nos falamos por um ano, mais ou menos, e devo confessar que me fez falta, mas a timidez era sempre maior que eu :)

Começamos a nos falar de novo quando participávamos do Grupo Jovem da Capela. Aí foi só alegria... Não tinha um dia que não nos falássemos (nas férias, claro :P)! Era ritual: acabava o Videoclash, uma chamava a outra pra "fazer nada", e nisso ia a noite toda... Éramos da mesma turma de um teste vocacional de férias, que durou umas duas semanas, eu acho... Deu pra aprender muita coisa sobre ela, não só pelas escolhas dela no teste como no tempo que tínhamos para conversar antes e depois das sessões. Nunca fomos no cinema juntas :S Nem no parque :S Até que ela foi pra onde tanto queria voltar: Rio de Janeiro. Nos escrevíamos toda semana! E ela começou a perceber que a vida longe de mim é mó sem graça :S hauahuahauhauahu!!!

Bem... Não sou muito de escrever. Meus textos sempre saem feios e até cômicos. Mas gosto de tentar coisas novas, por isso aqui estou eu! Se querem saber um pouco sobre mim, sou uma criatura que tenta desvendar mistérios e compreender muitas coisas por dia. Adoro ler, mas o oposto não é tão verdadeiro. Não gosto de verduras e legumes. Tenho vontade de conhecer o mundo todo, com todos os seus extremos e todos os seus animais. Quero ser bióloga. Quero fazer duas ou três faculdades: biologia, desenho industrial e filosofia, nessa ordem. Gosto muito de música. Gostaria muito de saber produzir e reproduzir música por mim mesma, por isso tentei aprender a tocar violão, mas creio que não deu muito certo. Sou muito ligada à arte, mas nem por isso sei fazer arte. Talvez não ligue muito pra cinema... Não tenho "vida amorosa": isso é coisa para ricos. Não tenho grupinho de amigos com quem posso estar todos os dias. Os mais próximos moram a uma hora e R$ 3,00 daqui, mais ou menos. Meus pais são legais, mas meu pai não é mais o herói de antigamente. Ainda assim é legal tê-lo por "perto". Mas não é legal não poder ir do outro lado da rua só pra satisfazê-lo. Nasci em 1989, ano da queda do muro de Berlim. Socialismo é uma utopia possível, mas extremamente difícil (entendem?). Sou muito otimista... Sinceramente não sei até que ponto isso é bom ou não. Qualquer coisa tem um lado bom, e é esse que deve prevalecer. As nuvens são de algodão. Dadaísmo e Surrealismo é o que há! Pop Art também é legal. Superinteressante, palavras cruzadas... Leia você também! Há pouco descobri o barato que é jogar Sudoku! Já notou como os ocasos são bonitos e como é gostoso e divertido ver o céu indeciso se chove ou não? Quantas vezes você já viu o amanhecer? Há quanto tempo não toma banho de mangueira? É fofo dar comida aos micos :S

Isso sou eu, o resto não cabe aqui.